MANOWAR HISTORY

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MANOWAR HISTORY

Mensagem  Zé Metal & Company em Sab Jan 31, 2009 3:11 am

Ora bem vamos lá então relatar um pouco da história e factos desta banda que tive o enorme prazer de assistir no extinto Dramático de Cascais.
Lembro que toda a história que vou postar é pesquisada na net ,portanto se alguma argumento não estiver conforme seremos então nós a muda-lo bounce
PART ONE----------------------------------------------------
Vamos lá então ver por onde começo scratch scratch scratch study scratch Very Happy

http://pt.wikipedia.org/wiki/Manowar
Manowar é uma banda norte-americana de heavy metal, formada em 1980, que tem como líderes o baixista Joey DeMaio e o vocalista Eric Adams.

A banda surgiu em 1980, quando o baixista Joey DeMaio, que fazia um projeto com o vocalista Ronnie James Dio, perdeu a parceria do mesmo, pois Dio fora chamado para atuar como vocalista da banda Black Sabbath, e assim DeMaio correu em busca de uma nova formação. O Manowar lançou o seu primeiro e clássico álbum Battle Hymns em 1982. A formação na época consistia em Eric Adams (vocal), Joey DeMaio (baixo) - ambos no grupo até hoje - além de Ross The Boss (guitarra, que permaneceu até o lançamento de Kings of Metal, 1988) e Donnie Hanzik (bateria, que só gravou o primeiro álbum). Scott Columbus assumiu as baquetas e permanece até hoje, embora não tenha gravado o disco The Triumph of Steel (gravado por Kenny Earl "Rhino" Edwards). O álbum mais atual dos Manowar é Gods Of War (2007).

A característica marcante da banda, além de sua polêmica auto-promoção é seu discurso em prol do verdadeiro heavy metal, sua temática lírica que mistura temas como mitologia nórdica, mulheres e velocidade, e a proclamação de que os fãs do Manowar são os melhores e mais dedicados fãs do mundo. Musicalmente, a banda executa o estilo tradicional de heavy metal, com influências de power metal. O Manowar detém ainda o seu nome inscrito no Guiness Book of Records como o grupo que conseguiu atingir o som mais alto jamais tocado em palco (sendo o mesmo comparado ao som emitido pela turbina de um Boeing na altura de levantar voo).
Recentemente o grupo lançou o dvd The Day the Earth Shook - The Absolute Power em 2006, e em 2007 lançou o Live Kavarna, que contem mais de tres horas de show, o mesmo adentrou ao Guiness Book. Recentemente a banda quebrou seu própio recorde, em um show que durou cinco horas e um minuto.[1]
A banda já vendeu mais de 9 milhões de disco em todo o mundo.

Outra versãozita Twisted Evil bounce
http://territorio.terra.com.br/canais/rockonline/az/biografia.asp?artistaID=117
Os Manowar tiveram início em Nova York, em 1980. É o tipo de banda que não tem fãs de meio termo, todos amam a banda. Essa intensidade de sentimentos que Manowar provoca é facilmente percebida em seus concertos, que possuem uma carga emocional muito forte e isso vai direto para os fãs.
Voltando ao início, Eric Adams juntou-se a Joey De Maio (seu amigo de escola) que tocava baixo, e logo vieram Ross Friedman (baixo) e Karl Kennedy (bateria), surgindo então, o Manowar. O som: heavy metal clássico. Mas o primeiro álbum, “Battle Hymns” de 1982, só veio depois de uma mudança: sai Kennedy e Donny Hamzik assume a bateria.

No ano seguinte ocorre outra mudança, Scott Columbus entra no lugar de Hamzik e o Manowar está pronto para gravar “Into Glory Ride”. Vieram mais 4 álbuns, entre eles, “Kings of The Metal” de 1988, considerado um dos melhores pelos fãs. É nessa época que a coisa desanda pro lado da banda. Ross é substituído por Michael Shankle que, por sua vez, é substituído por Karl Logan. Scott Columbus também deixa a banda (em 1991) dando lugar a Rhino. Em meio a esse entra e sai, são lançados: “Triumph of Steel” em 1992, além da coletânea “Kills”.
Scott Columbus volta para a gravação do segundo ao vivo, de 1994, “The Hell Of Steel” e continua na banda, “Louder Than Hell” sai dois anos depois. Logo na seqüência vem “Hell On The Wheels Live”, um duplo ao vivo que contém 22 das maiores pérolas da gloriosa carreira do Manowar. Cada faixa foi gravada em um país diferente, durante a turnê. A música “Blood Of My Enemies”, foi gravada aqui no Brasil, em São Paulo, em dezembro de 1996.

Em 1998 a banda volta a se apresentar no Brasil, em São Paulo, na 4ª edição do Philips Monsters of Rock. O show estremece o público que canta as letras junto com a banda. No ano seguinte sai mais um ao vivo, “Hell On Stage”.
Em 2002, chega “Warriors of the World”, um álbum no melhor estilo ‘True Metal’ que os fãs podem esperar, desde a capa, títulos das músicas até, claro, o próprio som. O destaque ficou para a versão da erudita “Nessun Dorma”, na qual Eric Adams mostra todo o seu potencial, além de “Fight for Freedom”, “Swords in the Wind” e “Hands of Doom”.
Depois disso seguiu-se um hiato de 5 anos até a banda lançar outro inédito, o álbum “Gods of War” de 2007. Nesse meio tempo, alguns ‘singles’ e os DVDs “Hell On Earth IV” e “The Day The Earth Shook - The Absolute Power” chegaram às lojas.

Deixo-vos aqui uma letrazinha tb Very Happy
Kings Of Metal- Reis do Metal
Manowar, Manowar living on the road
When we’re in town
Speakers explode
We don’t attract wimps
’Cause we’re too loud
Just true metal people
That’s Manowar’s crowd

They wanna keep us down
But they can’t last
When we get up we’re gonna kick your ass
Gonna keep on burnin’
We always will
Other bands play Manowar kill
Other bands play Manowar kill

We like it hard, we like it fast
We got the biggest amps,
Man they blast
True metal people
Wanna rock not pose
Wearin’ jeans and leather,
Not cracker jack clothes

They wanna keep us down
But they can’t last
When we get up we’re gonna kick your ass
Gonna keep on burnin’
We always will
Other bands play Manowar kill
Other bands play Manowar kill

We’re the kings of metal
Commin’ to town
When we light up,
Have the roof nailed down
Don’t try to tell us that we’re too loud
’Cause there ain’t no way that
We’ll ever turn down

They wanna keep us down
But they can’t last
When we get up we’re gonna kick your ass
Gonna keep on burnin’
We always will
Other bands play Manowar kill Manowar, Manowar vivendo na estrada
Quando estamos na cidade
Os falantes explodem
Nós não atraímos os tímidos
Porque somos muito barulhentos
Só os verdadeiros amantes do metal,
Estes são os fãs

Eles querem nos deixar pra baixo
Mas eles não perdem por esperar
Quando levantamos nós os derrotamos
Continuamos detonando
Como sempre faremos
Outras bandas tocam, Manowar arrasa
Outras bandas tocam, Manowar arrasa

Nós gostamos assim, pesado e rápido
Nós temos os maiores amplificadores,
Cara eles são violentos
Os verdadeiros fãs de metal
Querem rock e não fazer pose
Vestindo jeans e couro
E não roupas babacas

Eles querem nos deixar pra baixo
Mas eles não perdem por esperar
Quando levantamos nós os derrotamos
Continuamos detonando
Como sempre faremos
Outras bandas tocam, Manowar arrasa
Outras bandas tocam, Manowar arrasa

Nós somos os reis do metal
Chegando à sua cidade
Quando estamos ligados,
O teto desaba
Não nos diga que tocamos muito alto
Porque de jeito nenhum
Vamos diminuir

Eles querem nos deixar pra baixo
Mas eles não perdem por esperar
Quando levantamos nós os derrotamos
Continuamos detonando
Como sempre faremos
Outras bandas tocam, Manowar arrasa

Sem duvida um album fabuloso bounce

bounce affraid


Última edição por Zé Metal & Compan em Sab Jan 31, 2009 3:24 am, editado 1 vez(es)

Zé Metal & Company
Admin

Mensagens : 100
Data de inscrição : 30/01/2009
Idade : 51
Localização : Chelas Horror

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Zé Metal & Company em Sab Jan 31, 2009 3:14 am

PART TWO----------------------------------------

Algumas curiosidades study
http://manowar.no.sapo.pt/pt/historia.html
Os Manowar entrou para o Guiness Book após fazer o concerto com o volume mais alto já registrado: 129,5 decibéis. Twisted Evil

Orson Welles participou em duas músicas dos Manowar. A primeira foi na música Dark Avenger do álbum Battle Hymns de 1982, a segunda foi na música Defender do álbum Fighting the World de 1987.

Richard Wagner é considerado pelos MANOWAR como o Pai do Heavy Metal. No vídeo Secrets of Steel Joey DeMaio refere-se a Wagner como o "Father of heavy metal music".

Estes foram feitos no dia 21 de Abril de 1997 na Valentim de Carvalho do Rossio na célebre sessão de autógrafos que levou Lisboa ao rubro.
Ninguem ficou indiferente, fãs e não fãs, à passagem dos Manowar num dos locais mais antigos e históricos de Lisboa.
No canto superior esquerdo - Karl Logan, no canto superior direito- Eric Adams, no canto inferior esquerdo - Joey DeMaio e no canto inferior direito Scott Colombus
Very Happy Very Happy
Covers de músicas de Manowar:
Já muitas bandas fizeram covers de Manowar. Para saber as bandas que resolveram homenagear os Manowar e quais as músicas que escolheram para tal:
Banda ------------- Música --- --------Álbum------------ Ano
Anal Cunt----- Gloves of Metal ---- 40 More R. to Hate Us ----- 1996
Angra---- Manowar------ Batism of Fire (Bootleg) ?
Edge of Sanity----- Blood of my Enemies ------ The Spectral Sorrow ----- 1993
Necromantia ---- Each Dawn I Die -------Ancient Pride ------- 1997
Nightfall -------Thor -------Eons Aura------- 1995
Overkill--------- Death Tone ---------- Coverkill-------- 1999
Seven Witches-------- Metal Daze--------- Second War in Heaven -------- 1999
Solstice------- Gloves of Metal --------Halcyon ------- 2000
Therion --------Thor --------- Crowning of Atlantis ---------1999



Simbologia Manowar:

Na minha humilde opinião, as canções de Manowar contêm mais que o poder da música. As suas palavras são também poderosas e apresento o seu significado, associando-o à filosofia Manowar. Palavras marcadas com um asterisco também são discutidas nesta página. Estes significados simbólicos são interpretações pessoais e não estão relacionadas com as opiniões ou crenças da banda.
Simbologia Manowar:

10.000 ("...ten thousand side by side"): Este número representa na bíblia uma renovação da terra, seguindo os ensinamentos de Sto. Irineu, que disse que as vinhas teriam dez mil ramos, com dez mil uvas e por aí adiante, durante o reinado de Cristo. O Army Of Immortals está prestes a fazer o mesmo (não, não me refiro ás uvas). Historiadores gregos diziam que a guarda real do rei persa era de dez mil soldados de elite, chamados "Os Imortais" (!). Este número simbolizava o grande número dos exércitos persas e uma qualificação de imortalidade devido á sua reputação de invencibilidade


Abutre ("circling lower, the vultures fly"): Símbolo de morte para os Maias, mas se tivermos em conta que come carne podre e imundícies, poderá ser considerado um agente de regeneração das forças vitais, como no caso do Dark Avenger, no qual os abutres de certa forma preparam o guerreiro caído para o seu renascimento

Águia (capa do Battle Hymns): Considerada em alguns panteões como uma senhora do trovão e do relâmpago, a águia foi o síbolo de muitos guerreiros e conquistadores e algumas culturas acreditavam que beber sangue de águia dava vigor e coragem.

Anel (The Crown and the Ring): O anel é, antes de todo o resto, o símbolo de um compromisso, como no caso de um casamento. Isto representaria o juramento dos Manowar de preservar o Heavy Metal. Na Idade Média, cavaleiros usavam anéis de ouro. Em muitos contos irlandeses o anel é um símbolo de poder ou de um laço que nada podia quebrar, mesmo se o anel se perdesse. Lembra alguma coisa, não?

Arco-íris ("Fly away to a rainbow in the sky..."): O arco-íris é normalmente um acesso da terra ao
céu, a ponte que heróis e deuses usam entre o nosso mundo e o outro.

Asas ("Lift your wings up high..."): Símbolo de liberdade e liberação, que melhor palavra para uma canção tão bela quanto a Courage?

Ceptro ("A sceptre of iron..."): Signo de poder e autoridade.

Cerveja: Indubitavelmente a bebida preferida dos Manowar, a cerveja é a bebida da soberania. Guerreiros bebiam enormes quantidades de cerveja, já que era uma suposta bebida da imortalidade devido a uma lenda celta, na qual um javali misturou a sua saliva á cerveja durante um processo de fermentação. O javali era o símbolo do deus irlandês Lug, por isso acreditava-se que a cerveja possuía a essência da divindade.
A gaja não tá incluida rapazes Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy

Coroa (The Crown and the Ring): O seu lugar no cimo da cabeça confere-lhe um significado sobre-eminente. A sua forma circular simboliza a perfeição e é a promessa de uma vida imortal. Representa um poder, uma dignidade, uma realeza e um acesso a um nível e força superiores. Simboliza também a luz interior, que ilumina a alma dos que triunfaram em combate espiritual.

Espada (The Power of thy Sword): A espada é um símbolo de actividade militar e da sua virtude, coragem e poder. Símbolo do guerreiro, a espada também representa a guerra santa, que também é um conflito interior.

Falcão ("The ecstasy of battle takes me where the falcons fly"):O falcão é um símbolo da ascensão aos planos físico, intelectual e moral. Indica superioridade ou uma vitória adquirida ou prestes a o ser. Por vezes é representado com um capuz, o que simbolizaria a esperança na luz, que alimenta aquele que vive na escuridão.

Ferro ("A sceptre of iron..."): Símbolo de resistência e robustez. Protege contra influências malignas e é o material dos instrumentos de guerra*, um símbolo da força brutal

Fogo ("...with fire in our eyes"): Fogo pode simbolizar duas paixões: Amor e Ódio, bem como o fogo do espírito, que destrói o invólucro que restringe o Homem. A destruição desse invólucro representa purificação e iluminação.

Lamento (The Lament of the Kings): Para além do seu significado mais óbvio, lamentos podem também ser gritos de esperança e apelos confiantes, como no caso do 'The Crown* and the Ring*(the lament of the kings)

Leão ("The lion is dead"): O leão é um símbolo de poder, sabedoria e justiça. O facto de estar morto no 'Master of Revenge' simboliza como essas qualidades se estão a perder.

Luta ("...fight for a living"): O mais profundo significado de uma luta é a estimulação das energias vitais genésicas e vegetativas. Coisas como o nascer do sol ou o desabrochamento são também lutas, que fomentam a própria energia universal. Quando uma luta é vencida, transfere para o vencedor um poder, que é o prenúncio de futuras vitórias.

Maça ("...with mace and chain in hand"): A maça é um símbolo de poder para dominar o inimigo, destruindo-o completamente com animalidade.

Martelo (Sign of the Hammer): O martelo tem um significado ambíguo, já que é força bruta e o portador da morte, mas ao mesmo tempo um instrumento de criação. Nalgumas sociedades, quando ritualmente forjado, o martelo é eficaz contra o Mal e adversários.
Thor* usava o seu martelo para invocar o relâmpago*. De acordo com uma lenda da Lituânia, os deuses usavam martelos para destruir o gelo e a neve de modo que a primavera e a esperança pudessem reaparecer. Segundo a simbologia maçónica, o martelo é o símbolo da inteligência que age e preservera. É essa mesma inteligência que dirige os pensamentos daqueles que buscam a verdade no silêncio da sua consciência. O martelo representa a vontade que executa, unindo-se á energia activa e á determinação moral das quais a realização prática vem.

Metal (demasiados exemplos): A simbologia do metal tem duas faces, por um lado, os que trabalham com ele, como os ferreiros, eram parcialmente excluídos da sua comunidade, pois a sua actividade era considerada infernal e perigosa (lembra alguma coisa, não?).
Pelo outro lado, o trabalho dos ferreiros era baseado na purificação e transmutação, tal como
a função cosmológica de transformadores. O metal puro que se liberta do mineral durante o processo é, de certa forma, o espírito que se liberta da substância de modo a ficar visível. O ferro*, do qual o aço é extraído, é associado com o planeta Marte, cujo nome vem do deus romano da guerra.

Montanha ("...tall as a mountain"): A montanha é alta, perto do céu e simboliza transcendência, o encontro entre a terra e o céu, lar dos deuses e o objectivo da ascensão humana. Exprime a noção de estabilidade e imutabilidade. Os imortais taoístas ascendiam ao céu do topo de uma montanha. Montanhas simbolizam a grandeza e a pretensão do Homem, que não as pode alcançar a menos que a suba. Subir uma montanha equivale a conhecer-se a si próprio e a chegada ao topo é alcançar um objectivo.
Para algumas tribos africanas, as montanhas são o lar de forças ocultas, que não devem ser
perturbadas (e das quais os Manowar fazem uso). São o termo da evolução humana, a função psíquica do supraconsciente, que leva o Homem ao seu desenvolvimento.

Navio ("Our ramming blades lay their ships hold bare"): O navio invoca a ideia de força e segurança numa viagem difícil. Com os Manowar á solta, ninguém está a salvo... Very Happy Very Happy

Odin ("Odin I await thee"): Deus insaciável, sempre em busca de mais combates, mais poder, mais prazeres e mais mulheres. Impõe a todos a lei da sua vontade. É também o deus dos mortos, vasculhando os campos de batalha por guerreiros caídos com as suas valquírias* para os levar a Valhalla*.

Punho ("...fists fill the air"): O punho é o símbolo da habilidade humana, logo a capacidade de cada um de se realizar.

Quatro ("Four kings of metal"): Quatro é um numéro rico em significados, como sejam os quatro pontos cardinais, quatro ventos, quatro pilares do universo, quatro fases da lua, quatro estações, quatro elementos, quatro letras de Deus (YHVH), quatro braços da cruz, quatro cavaleiros do apocalipse etc. Curiosamente, a palavra shi do japonês tanto queri dizer quatro como morte... De acordo com a filosofia dos Índios americanos, quatro é um princípio da organização e da força. Para eles, há quatro partes do tempo: dia, noite, lua e ano, as plantas são divididas em quatro partes: raíz, caule, flor e fruto, há quatro tipos de animais: os que rastejam, os que voam, os que andam em quatro pernas e os que andam em duas. Quatro é também um símbolo de totalidade e potencialidade.

Relâmpago ("...thunder and lightning"): O relâmpago simboliza um fogo de um imenso poder e rapidez, um símbolo de poder e força que tanto pode ser benéfico como destrutivo.

Tempestade ("...now face the storm"): A tempestade transmite omnipotência, raiva e afirma um certo poder invencível cujo propósito é o de castigar, apesar de também poder ser o prelúdio de uma revelação.

Trovão ("...thunder and lightning"): Semelhante ao relâmpago*, o trovão manifesta poder e fúria, também representando o prenúncio de uma revelação, bem como uma ameaça de aniquilação.
Valquírias ("...to asgard the valkyries fly"): Mensageiras dos deuses, guias de combates, que levavam os guerreiros ás suas mortes ou triunfos e que lhes serviam cerveja* e hidromel no paraíso.
Excitavam guerreiros com os encantamentos que transmitiam aos seus corações e através do exemplo da sua coragem em combate. Logo, são elas quem providenciam os guerreiros com o seu descanso após tê-los guiado através de uma vida de luta

Valhalla ("Valhalla, the gods await me"): O paraíso dos guerreiros, onde épicas batalhas são mais uma vez combatidase onde os mortos se erguem para participar em banquetes.

Vento ("...black wind"): O vento é uma força elemental. Pode também anunciar um importante evento eminente, que os tempos de mudança se aproximam.
bounce affraid


Última edição por Zé Metal & Compan em Dom Fev 01, 2009 12:33 am, editado 2 vez(es)

Zé Metal & Company
Admin

Mensagens : 100
Data de inscrição : 30/01/2009
Idade : 51
Localização : Chelas Horror

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Zé Metal & Company em Sab Jan 31, 2009 4:37 am

PART THREE ------------------------------------

Formação Atual:

Eric Adams - vocal (desde 1980)

Este senhor até me arrepia fdx!!!!!GRANDE ERIC CARALHO!!!!!!!

Joey DeMaio - baixo, guitarra, teclado e violão (desde 1980)

QUE POSTAÇA ,MESMO Á WARRIOR

Karl Logan - guitarra, teclado e violão (desde 1994)

NOSSA SENHORA Very Happy

Scott Columbus - bateria e percussão (1983-1991; desde 1995)

Com o grande Scott é que eu não me metia ,XIÇA!!!!!! Very Happy Cool Very Happy

ESTE MOTOR DE ALTA CILINDRADA MEREÇE MAIS UMA FOTO (aliás todos mereçem Very Happy )
Metam-me os olhinhos nisto porra !!!!!!!!!!

Ex-Músicos
Como estão nesta fantástica história mereçem com toda a justiça tb figurar aqui Twisted Evil Twisted Evil
Ross The Boss - guitarra (1980-1988)

Grande músico sem dúvida bounce

David Shankle - guitarra (1989-1993)

ORA ,QUE SERÁ PRECISO DIZER ????

Carl Kennedy - bateria (1980)

Penso que é ele
Donny Hamzik - bateria (1981-1982)

Rhino -Bateria (1992-1995)


Se eu tivesse um cabedal destes tava cheio de miúdas e inimigos Very Happy Very Happy Very Happy Twisted Evil Rolling Eyes Shocked


Aqui fica estes grandes senhores que fizeram e fazem parte da nostalgia da nossa banda cheers cheers

Zé Metal & Company
Admin

Mensagens : 100
Data de inscrição : 30/01/2009
Idade : 51
Localização : Chelas Horror

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Zé Metal & Company em Sab Jan 31, 2009 4:49 am

PART FOUR---------------------------------------
Discografia:

Battle Hymns - 1982

1.  Death Tone
2. Metal Daze
3. Fast Taker
4. Shell Shock
5. Manowar 03:38
6.  Dark Avenger
7. William's Tale
8. Battle Hymn

Into Glory Ride - 1983

1. Warlord
2. Secret of Steel
3. Gloves of Metal
4. Gates of Valhalla
5. Hatred
6. Revelation (Death's Angel)
7. March for Revenge (By the Soldiers of Death)

Hail to England - 1984

1. Blood of My Enemies
2. Each Dawn I Die
3. Kill With Power
4. Hail to England
5. Army of Immortals
6. Black Arrows
7. Bridge of Death

Sign Of The Hammer - 1984

1. All Men Play on Ten
2. Animals
3. Thor (The Powerhead)
4. Mountains
5. Sign of the Hammer
6. The Oath
7. Thunderpick
8. Guyana (Cult of the Damned)

Fighting The World - 1987

1. Fighting the World
2. Blow Your Speakers
3. Carry On
4. Violence and Bloodshed
5.  Defender
6.  Drums of Doom
7. Holy War
8. Master of Revenge
9. Black Wind, Fire and Steel

Kings OF Metal - 1988

1. Wheels of Fire
2. Kings of Metal
3. Heart of Steel
4. Sting of the Bumblebee
5. The Crown and the Ring (Lament of the Kings)
6. Kingdom Come
7. Hail and Kill
8. The Warrior's Prayer
9. Blood of the Kings

Triumph Of Steel - 1992

1. Achilles, Agony and Ecstasy in Eight Parts
2. Metal Warriors
3. Ride the Dragon
4. Spirit Horse of the Cherokee
5. Burning
6. The Power of Thy Sword
7. The Demon's Whip
8. Master of the Wind


1 Fighting The World
2 Kings Of Metal
3 The Demon's Whip
4 The Warrior's Prayer
5 Defender
6 The Crown And The Ring
7 Blow Your Speakers
8 Metal Warriors
9 Black Wind, Fire And Steel
10 Hail And Kill
11 The Power Of Thy Sword
12 Herz Aus Stahl
13 Kingdom Come
14 Master Of The Wind

Louder Than Hell - 1996

1. Return of the Warlod
2. Brothers of Metal, Part 1
3. The Gods Made Heavy Metal
4. Courage
5. Number 1
6. Outlaw
7. King
8. Today Is a Good Day to Die
9. My Spirit Lives On
10. The Power

Hell On Wheels - 1997

CD 1.
1. Manowar
2. Kings of Metal
3. Kill With Power
4. Sign of the Hammer
5. My Spirit Lives On
6. Piano Interlude
7. Courage
8. Spirit Horse of the Cherokee
9. Blood of My Enemies
10. Hail and Kill
11. Warriors of the World
CD 2.
1. Wheels of Fire - Buy: iTunes Music Store - eMusic
2. Metal Warriors
3. Army of the Immortals
4. Black Arrows
5. Fighting the World
6. Thor (The Powerhead)
7. King
8. The Gods Made Heavy Metal
9. Black Wind, Fire and Steel
10. Return of the Warlords
22. Carry On
23. Battle Hymn

Hell On Stage - 1999

CD 1.
1. Metal Daze
2.  Dark Avenger
3. March for Revenge (By the Soldiers of Death)
4. Hatred
5. Gates of Valhalla
6. Bridge of Death
7. William's Tale
8. Guyana (Cult of the Damned)
CD 2.
1. The Warrior's Prayer
2. Blood of the Kings
3. Sting of the Bumblebee
4. Heart of Steel
5. Master of the Wind
6. Outlaw
7. The Power
8. The Crown and the Ring [Outro Version]

Warriors Of The World - 2002

1. Call To Arms
2. Fight For Freedom
3. Nessun Dorma
4. Valhalla
5. Swords In The Wind
6. An American Trilogy
7. The March
8. Warriors Of The World United
9. Hand Of Doom
10. House Of Death
11. Fight Until We Die

Gods Of War - 2007

1. Overture To The Hymn Of The Immortal Warriors
2. Ascension, The
3. King Of Kings
4. Army Of The Dead, Part I
5. Sleipnir
6. Loki God Of Fire
7. Blood Brothers
8. Overture To Odin
9. Blood Of Odin, The
10. Sons Of Odin
11. Glory Majesty Unity
12. Gods Of War
13. Army Of The Dead, Part II
14. Odin
15. Hymn Of The Immortal Warriors
16.  Die For Metal
Pronto aqui tão os maiores albuns da GRANDE história MANOWRESCA
1982 - Battle Hymns
1983 - Into Glory Ride
1984 - Hail to England
1984 - Sign of the Hammer
1987 - Fighting the World
1988 - Kings of Metal
1992 - The Triumph of Steel
1996 - Louder than Hell
2002 - Warriors of the World
2007 - Gods of War

Álbuns ao vivo
1997 - Hell on Wheels
1999 - Hell on Stage
2007 - Gods of War Live
[editar] Compilações
1992 - Manowar Kills
1994 - The Hell of Steel: Best of Manowar
1997 - Anthology
1998 - The Kingdom of Steel
1998 - Steel Warriors
Singles
1988 - "Herz Aus Stahl"
1996 - "Courage Live"
1996 - "Trilogy/The Fight for Freedom"
2003 - "Dawn of Battle"
2005 - "King of Kings" (incluído em Hell on Earth Part IV)
2006 - "The Sons of Odin" (primeiro EP)
2007 - "Gods of War "

BOTA ABAIXO -----Á SAUDE E MUITO ,MUITO HEAVY FUCKING METAL bounce bounce
Videografia
VHS/DVDs
1993 - Secrets of Steel (VHS)
2001 - Hell on Earth Part I (DVD)
2002 - Fire and Blood (DVD) (2002)
2002 - Warriors of the World United (mini DVD/CD)
2003 - Hell on Earth Part III (DVD)
2005 - Hell on Earth Part IV (DVD)
2006 - The Day the Earth Shook - The Absolute Power (DVD)
2007 - Live Kavarna (DVD)

Quem me dera ter todinhos oficiais Crying or Very sad No Very Happy

Zé Metal & Company
Admin

Mensagens : 100
Data de inscrição : 30/01/2009
Idade : 51
Localização : Chelas Horror

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Zé Metal & Company em Sab Jan 31, 2009 5:49 am

PART FIVE AND LAST PART------------------------------------------- cat affraid bounce scratch

Agora temos a história oficial da Lusitanian Warriors


Manowar - História Oficial

"O propósito de tocar ao vivo é fazer estourar a cabeça das pessoas", diz o baixista de Manowar, Joey DeMaio. "É o que nós fazemos; é a energia desta banda. Nós estamos aí para arrasar, nós estamos aí para ligar o material e rebentar, nós estamos aí para matar. É o que é o metal. Todos os que dizem o contrário não tocam heavy metal. Nós vamos derreter as vossas caras!" Com o CD duplo ao vivo "Hell On Stage Live", o primeiro álbum dos Manowar para a Metal Blade, a banda prova que o desaparecimento do metal, considerado por uns, é exagerado. De facto está vivo, bem de saúde e mais devastador que nunca. Para a História ficam 16 faixas, seguindo a tradição de Deep Purple's Made In Japan, The Who's "Live at Leeds" e de Led Zep "The Song Remains The Same", de dar aos fãs o que eles esperam.
O apreço dos fãs de Manowar pelos diversos estados de espírito da banda é apenas um dos componentes de uma intensa e magica ligação entre a banda e os seus seguidores.
Histórias de lealdade por parte dos fãs em relação à banda tornaram-se legendárias.
Os fãs enviam constantemente, à banda, cartas assinadas com o seu próprio sangue e fotos dos seus corpos tatuados com imagens do mundo Manowar. Numa tour pala europa , um acólito noruegues voou cerca de 1000 milhas para sul, para além do Ártico, para ver os Manowar tocarem em Oslo. Quando um grupo de fãs australianos ouviram que os Manowar iam tocar no Japão, apanharam um voo e assistiram a todos os quatro concertos dados naquele país. Na Argentina um grupo de devotos juntaram centenas de assinaturas com o objectivo da banda visitar aquele país. "Nos temos os melhores fãs do mundo," diz Scott Columbus. "Desde há muito que os nossos fãs estão conosco. Eles deram tudo pela crença de que juntos somos os defensores do destino do heavy metal.
É por isso que continuamos a tocar o que sempre tocamos.
É por isso que nunca nos ligamos ao estilo comercial. Os nossos fãs são o núcleo de tudo o que fazemos. É o que temos feito desde o princípio.
No princípio, Joey DeMaio trabalhava como técnico de baixo e luzes dos Black Sabbath. Quando os Sabbath tocaram num espetáculo em Newcastle City, Hall in England, ele conheceu o guitarrista original de Manowar, Ross the Boss, que na altura tocava numa banda chamada Shakin Street, uma banda de suporte dos Sabbath. Ambos partilhavam o mesmo gosto pelo metal puro, pouco depois tiveram a ideia de criar os Manowar. Mais tarde, recrutaram a melhor voz do heavy metal, Eric Adams (e o baterista Donny Hamzik), e gravaram o álbum de lançamento da banda " Battle Hymns". Nele figurava a narração do legendário actor e realizador Orson Welles na faixa "Dark Avenger".

Quando os Manowar juntaram forças para um novo contrato, assinaram-o com o seu próprio sangue, tornando-se na primeira banda a demonstrar um compromisso desta maneira
O segundo lançamento, "Into Glory Ride", figurando a estreia na banda de Scott Columbus, um baterista tão poderoso que destruiu o seu kit de bateria, tendo que mandar construir um novo feito de aço.
Gravado e misturado em seis dias, o terceiro álbum dos Manowar teve o título de "Hail to England". Abriu portas para a primeira tour na Grã-Bretanha. Desde a invasão dos Vikings em 878 que as ilhas não viam tamanho poder. Toda a Europa se rendeu à tour denominada de "Spectacle of Might" que serviu de promoção ao quarto álbum, "Sign of the Hammer". Foi nessa tour que os Manowar entraram para o Guinness Book of World Records como a banda mais barulhenta do mundo.
No seguimento de "Sign of the Hammer", a banda lançou "Fighting the World". Mais uma vez os Manowar apoderaram-se da Europa na promoção deste álbum. Entretetanto os fãs multiplicavam-se. Os Manowar satisfaziam todos por tocarem de um modo selvagem, alto e pesado e a banda passou a convidar fãs a subirem ao palco, quer para cantar, quer para tocar guitarra.
O álbum seguinte da banda foi o "Kings of Metal". Eles viajaram para Englaterra para gravar o tema "The Crown and the Ring", com cem vozes, todas masculinas, do coro Canoldir na Catederal de St. Paul em Birmigham. Este trabalho magistral contou com orchestra dem como outros temas do álbum "Kings of Metal". Para fazer justiça a este marco foram feitas duas tours. Os fãs esperaram quatro anos até um novo álbum. Durante este periodo, os Manowar construiram o seu próprio estúdio em Nova Iorque. Foi neste estúdio que foi gravado o sétimo álbum da banda, "The Triumph of Steel" que tinha uma duração superior a 70 minutos, todos de puro metal. Inspirada pela Ilíada de Homero a canção "Achilles: Agony and Ecstasy in Eight Parts" teve uma duração de 28 minutos. "The Triumph of Steel" entrou no top alemão como 35º e saltou para o 6º lugar sem single ou vídeo.

Quando o álbum foi lançado na Grécia, os fãs tomaram conta da maior loja de discos de Antenas para serem os primeiros a ouvirem o novo disco. Cópias extra tiveram de ser enviadas devido à forte procura de "Triumph of Steel". A banda tocou para mais de 15000 maníacos do metal no Estádio Peace and Friendship de Antenas. Esta foi a sua primeira actuação neste país.
A banda continuou a tocar em locais esgotados. Em Hanover, Alemanha, conseguiram um novo feito ao baterem o seu próprio record como banda mais alta do mundo. Recorde que já figurava no Guinness Book. Dois especialistas de som oficializaram, mediram e documentaram o concerto dos Manowar registando um valor de 129,5 decibeis através de 10 toneladas de colunas e amplificadores que no total mediam 40 pés de largura e 21 de altura. O estrondoso evento foi falado um pouco por todo o mundo.
Outro momento alto da "Secret of Steel" tour foi a sua actuação pela primeira vez na Russia onde foram os mais votados para a banda mais desejada naquele país, batendo os Beatles e Michael Jackson.
Demorou dois anos a ser feito até ser lançado o novo álbum, "Louder Than Hell". "Nós somos perfeccionistas", explica DeMaio devido ao longo intervalo sem gravar nenhum álbum. Boas músicas não nascem nas árvores e a arte não funciona à pressa. Quando estamos inspirados, nós criamos. E quando nós creamos, o nosso objectivo é captar a atitude e poder que estas músicas possuem quando as tocamos no estúdio. A nossa energia ao vivo define a característica principal desta banda.
PARA TODO O SEMPRE ------MANOWAR IS FOREVER

Alguma coisita tou por aqui
Foram 4 horas de guerra aqui com o computas Very Happy Espero de alguma forma ter contribuido com a minha humilde prestação .
A TODOS OS FANS DESTA PODEROSA BANDA UM GRANDE HAAIIIIIIILLLLLLLLLLLLLL bounce bounce Very Happy

FIM----FIM-----FIM------FIM----- cheers cheers



Última edição por Zé Metal & Compan em Dom Fev 01, 2009 6:44 am, editado 1 vez(es)

Zé Metal & Company
Admin

Mensagens : 100
Data de inscrição : 30/01/2009
Idade : 51
Localização : Chelas Horror

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Thorgils em Sab Jan 31, 2009 7:06 pm

OBRIGADA ZÉ OBRIGADA OBRIGADA!!!!! só vou ler isto com tempo, agora ando nas lutas com exames, mas OBRIGADA ZÉ!!!

Thorgils
Admin

Mensagens : 54
Data de inscrição : 23/01/2009

Ver perfil do usuário http://lusitanianwarriors.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Pinheirinho em Dom Fev 01, 2009 4:01 pm

Muito bem Zé Wink

Pinheirinho
Admin

Mensagens : 10
Data de inscrição : 01/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  ManowarriorThor em Qui Fev 05, 2009 7:37 am

Zé Metal é o mairo!!! eheheh.....

ManowarriorThor

Mensagens : 15
Data de inscrição : 27/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Zé Metal & Company em Qui Jun 18, 2009 2:44 pm

Se alguém perguntar ,porque choro fdx cum caneco nem sei porque será ,mas o que sei que dentro da minha mente está um poder único duns grandes senhores do grande universo metalico e isto que posto tem milhentas sensações que nem consiguo exprimir ,GRANDES MANOWAR FODASSE ,ATÉ Á MORTE




Digno dum verdadeiro cair de lágrimas fdx e grito bem alto MANOWAAAAAAAAAAAAAARRRRRRRRRR!!!

Zé Metal & Company
Admin

Mensagens : 100
Data de inscrição : 30/01/2009
Idade : 51
Localização : Chelas Horror

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Zé Metal & Company em Dom Out 23, 2016 3:27 am

MANOWAR UNTIL DIIIIIEEEEEE !!!!!!!


Zé Metal & Company
Admin

Mensagens : 100
Data de inscrição : 30/01/2009
Idade : 51
Localização : Chelas Horror

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MANOWAR HISTORY

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 1:43 am


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum